quarta-feira, 20 de agosto de 2014

HOMENAGEM A PIO X

Prezado Sacerdote Paulo Ricardo (**)

O Sacerdócio e os elementos políticos do Catolicismo, seguindo os exemplos das Mulheres Mães, com as evoluções dos tempos, só terão um caminho a seguir, com vista a sua sobresistência, é provável que lá pelo século 30 dC, abandonarão suas ambições de poder, riqueza e aspirações, com vista a formar uma Opinião Pública consciente, baseada nos princípios da "Lógica", da "Física" e da Moral Positiva.

Cabe neste momento, ir buscar um grande pensador Católico Joseph De Maistre - 1754 a 1821, que já preocupado com o destino da Igreja Católica, externou na edição de 1821 da Considerations sur la France - capitulo V pags 85, o seguinte:

"Estou muito persuadido das verdades que defendo, que quando considero o aluimento geral dos princípios, as divergências das opiniões, o abalo das soberanias baldas de base, a imensidade das nossas necessidades e a inanidade dos nossos meios, que todo o verdadeiro filósofo deve optar entre estas duas hipóteses: Ou vai se formar uma nova religião, ou o cristianismo será rejuvenescido por algum meio extraordinário. É entre estas duas suposições, que é preciso escolher, conforme o partido que se tomou, sobre a verdade do Cristianismo"

Mesmo com a crise que a "nossa" querida Igreja Católica Romana está passando, devemos dar todo o apoio ao esforço, às vezes sobre-humano, que os Apóstolos de Cristo, através dos seus representantes, dos quais o Senhor Reitor é um deles, tem feito por meio do Catolicismo, para resolver os problemas, com soluções definitivas, por atividades pacíficas, Industriais, e Altruístas, com vista a melhorar o Bem Estar Social da Humanidade.

Cabe aqui lembrar os mais recentes esforços que a Igreja Católica tem feito para a melhoria do Bem Estar Social do Homem na Terra, que começaram com as Encíclicas Papais: as primeiras foram, "Diuturnum"-(1831); "Mirari vos (1832)"; "Imortale Dei "-(1885); " Libertas "-(1888 )

Vale lembrar neste momento, que em 1848, um grupo de operários de Paris, fundou o Primeiro Sindicato do Mundo, chamado "Sociedade Positivista", chefiado pelo discípulo de Augusto Comte, o marceneiro Fabien Magnin.

Em 1864, tivemos o Papa PIO IX com as Syllabus, contidas na encíclica Quanta cura.

Dando precedência as questões sociais, a partir de 1891, alguns Papas realizaram profundas transformações, nos fundamentos intelectuais do catolicismo e, consequentemente em suas ações sociais, e foi com a encíclica RERUM NOVARUM (15/05/1891) que está comemorando 105 anos de publicação, que Leão XIII, iniciou este movimento progressista, com grande inspiração no Positivismo, pois a Igreja Católica, não podendo ligar-se nem ao socialismo, nem ao comunismo, por serem escolas revolucionárias, e portanto, contrárias a qualquer religiosidade, foi procurar respaldo nos ensinamentos de Augusto Comte, que faleceu em 1857 e nasceu em 1798, e criador da Religião da Humanidade, em 1855.

Em 1903 – O HOMENAGIADO – PIO X

Logo após os horrores da Primeira Grande Guerra, da Revolução Russa Comunista, do Tratado de Versalhes é que sobressai - O Direito de Propriedade- Capital e Trabalho - Redenção dos Proletariados - O Justo Salário - Restauração da Ordem Social, onde podemos lembrar do Papa Pio XI, com a encíclica "Quadragésimo Ano "(15/05/31).

Não podemos nos esquecer das importantíssimas Encíclicas dos ilustres Papas mais recentes, abordando os temas Sociais:
Summi maeroris.............................Pio XII 1950
Summi pontificatus..........................Pio XII 1950
Pacem in terris................................João XXIII (*) 25 / 01/ 1963
Mater et magistra ........................João XXIII 15/ 05/ 1961
 Populorum progressio....................Paulo VI 26/ 03 / 1967
Humanae vitae................................Paulo VI 1968
Octagesima adven...........................Paulo VI
Redemptor hominis.........................João Paulo II 15/03/1979
Laborem exercens..........................João Paulo II 14/ 09/1981
Dives in Misericordia......................João Paulo II 02/12/1981

Paz na Terra, Progresso do Povo e Exercício do Trabalho, temas que se ligam as diretrizes do Concílio Vaticano II - Papa João XXIII em 1959/1963.

(*) Este Papa foi grande amigo do Grande Positivista Paulo Carneiro - Diplomata e Membro Executivo da UNESCO, que o conheceu, quando este Papa ainda era o Cardeal Ângelo Giuseppe Roncalli, em Paris, onde representava o Vaticano.

Espero que os senhores complementem esta lista e me enviem para enriquecer a minha cultura Eclesiástica.
Sem mais para o momento, desejo a todos lembrando  Saulo de Tarso.

O incontestável Apóstolo São Paulo, em sua última Epístola dizia ao amado discípulo Timóteo, pouco antes do sacrifício de sua vida.

"Eu peço e imploro que sejas solícito em anunciar ao Mundo seu Remédio sem fazer caso de que te chame de importuno. Prega a Fé em público e em segrego, donde tenhas esperanças de colher frutos e onde não esperas  ter resultado algum”
                                   Saulo
Saúde, com respeito e Fraternidade,

Paulo Augusto Lacaz

(**) https://padrepauloricardo.org/blog/ha-cem-anos-morria-um-papa-santo?utm_source=Lista+de+E-mails+%5BPadre+Paulo+Ricardo%5D&utm_campaign=fc5cb5e815-20ago2014newsletter&utm_medium=email&utm_term=0_a39ff6e1ce-fc5cb5e815-406087057&mc_cid=fc5cb5e815&mc_eid=0ff659feea

sábado, 9 de agosto de 2014

THE FUTURE OF TROUBLE FOUNDATIONS


Dear Friend and Collegues 
   
     It was the winter of the year 2133 and the month of August, as always, was the month in which "the witch walked on the loose." In history classes, it gave notice that gone by 2018, Iran had succeeded in building besides its atomic bomb, another, a hydrogen, resulting from agreements with China, which at this point had broken with Russia and was at war with the United States. Israel had half its territory devastated by nuclear weapons used by Palestinian Hamas smuggled not know by whom, nor where

       In contrast, the Gaza Strip, virtually, had vanished from the map, and both sides losing authorities and populations beset by wars cared to count and bury their dead.

       In the Middle East, both nations sought to obtain in Japan, aid for decontamination of nuclear waste that infested to keep its potential and the suffering of people. The consequences of the Fukushima plant triggered advanced studies that resulted in important for the treatment and neutralization of radioactive effects on people and the Japanese setting discoveries.

       What was left of that people of Semitic Ethnicity, the few synagogues and mosques housed, indistinctly, the sons of Allah and Yahweh that together, listened, dour, prayers, lamentations and wails of his devotees? After all, the same trigger fundamentalism millennia of wars and was the motto for the approach, the pain, those growers Hate People unabated.

       After all, so you can understand it all started when Ishmael, son of Abraham and worshiper of Yahweh, "the God of Israel", quarreled with his father and sent to other shores, carrying a considerable number of dissidents, founding the Ismailism, precursor religion of Islam.

       Ismael had serious dispute  with his brother Isaac, considered the legitimate son of Abraham, with his wife. It was God's desire that generates the patriarch, a son. As the couple Abraham and Sarah were elderly, the generation of a son was almost unthinkable. However, it was God's will that this child came into the world.

       Noting the impediments to designing Sara, to make things easier, Abraham cares for his slave Hagar and her pregnant, a stroke of luck. Thus, Ishmael is born, which is already the world disowned by lawful wife; Ismael emerges as bastard, in view of the legitimate consort. This happens to dispense the son of Abraham and an aversive discrimination, birthplace of humiliation and hatred.

        But God desiring a son of the couple provides means for the pregnancy to be achieved. Thus was born the second son of Abraham, this time with Sara, who receives the name of Isaac, overlapping in Ishmael.

        By being discriminated against and not considered an Israelite root, Ishmael is passed over in favor of Isaac, arising out of, the ancient hatred that manifests between Jews and Muslims, brothers by origin.

        Thus, Ishmael with his followers, leaving the paternal environment, marching to Saudi, founding Ismailism that later, with the Prophet Muhammad, Islam imposes itself as branching between two streams dissidents: Shiites and Sunnis.

        Since then, all derivations of these two fundamental roots remains in a state of war, dormant now, now active. History shows the ongoing struggles between gods and men involving religious fundamentalism, whose origins are in Abraham, the God of Israel and their disagreements with Ishmael with Allah.

        Hamas, Fatah, and the Palestinian Authority on one side and Israel on the other, are the fermented broth of all this fundamentalist quarrel that began with the escape of Abraham with Hagar, millennia ago.

        Historians realize that, in 2014, there was an upsurge of belligerent actions between Israelis and Palestinians in Gaza, which were increasing in intensity, so that the launch ballistic on one side and the answer, by land, sea and air, the other resulted in a massive destruction.

       Given that international diplomatic interventions, led by the UN, has not resulted in positive effects, because even the advances and setbacks suffered meetings tempered by politics and fundamentalism. At one point a few years later, nuclear weapons came into action and both plaintiffs suffered thousands of casualties and the destruction established a framework too gloomy and unprecedented.

      The countries discussed in the UN Security Council, declined to plead for peace agreement and decided to leave to their own countries in dispute, not before enter into not cooperating with weapons or any kind of military supplies to either of the two pact warring territories. Only the actions of the Red Cross would be promoted, aiming at philanthropy solely with hospitals, medicines and food for the populations scourge.

      The understanding behind this decision was that any aid that may add further damage could unleash a total war that victim would all populations on the planet. Thus, all other countries have retreated and took care of waiting for fate to decide the fate of each of the two litigants.

       Already in 2154, the books they realized that after that fierce and protracted war, the countries decided to lay down their weapons and hatred, solving unite their efforts for the reconstruction of the destroyed insanity.

The rest of the world entered into an agreement to assist the work and each sent teams of engineering, construction, machinery and all kinds of tools needed to work in urban and rural areas materials.

       Governments sent medical and paramedical teams, and multinational laboratories implemented factories. Schools and Universities arose, and quickly a new panorama was reborn in the geography of the Middle East, a united, vibrant, modern, full of possibilities, where people of goodwill converge from all parts of the planet.

The maps now include the new state; the "Isralina Union" Model which expanded the Planet.

       Religion ceased to be a leaven of hatred, being grown under the aegis of respect and freedom. The primary understanding, after suffering was that the anthropomorphized God, baptized with dozens of aliases, made ​​no sense. Suffice pray and praise him, simply grandiose name "God", whether in silent recesses of the soul, or any of a temple.

       In the main square of the capital, Jerusaviv as a historical symbol, a monument that fraternized, Allah and Yahweh ...


Mr. Arruda neuarr@gmail.com


Sobradinho-DF BRAZIL - 07/25/2014 - 20: 15hs

quarta-feira, 16 de julho de 2014

APOSTAR CONTRA O BRASIL NUNCA FAZ BEM !


PREZADOS AMIGOS, CONHECIDOS E INIMIGOS
             
  MULHER DE VISÃO ESTÁ AI!
                     
        ACREDITA NAS ESTRATÉGIAS DE OUTRA GRANDE MULHER -
                    A NOSSA PRESIDENTA.      
                   
                                 SAÚDE, COM RESPEITO E FRATERNIDADE

                                            PAULO AUGUSTO LACAZ 
                                                      PRESIDENTE 
                                           SCCBESME HUMANIDADE
                                 http://societocratic-political-regime.blogspot.com.br/2013/09/new-ideas.html

 http://economia.ig.com.br/empresas/comercioservicos/2014-07-16/donna-hrinak-da-boeing-se-voce-quer-lucrar-tem-de-apostar-a-favor-do-brasil.html

VISITA DE UM OUTRO GRANDE PARCEIRO 2014 BRICS



Prezada  Presidenta da República Federativa do Brasil

Senhora Dilma Rousseff,

Segue em anexo um livro de minha autoria para homenagear a ida do Presidente Lula a China.

Espero que esta homenagem seja mostrado ao atual Presidente da China Senhor Xi Jinping 

Sem mais para o momento, desejo-lhe

Saúde, Com respeito e fraternidade


.PS: Caso alguém deseje receber o Livro é só enviar um e-mail, solicitando pois é por enquanto gratuito. 



terça-feira, 8 de julho de 2014

VISITA DE UM GRANDE PARCEIRO


Дорогие друзья России. 

Мы будем укреплять наши культурные и коммерческие связи. 

      Здоровье, уважение и братство 

                             Paulo Augusto Lacaz



Presidente russo, que vem ao BRASIL para cúpula dos Brics, quer mostrar que mantém relações fortes com algumas das maiores economias do Mundo.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, chega no fim da semana ao Brasil com uma agenda própria. A final da Copa do Mundo, a cúpula dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) e a visita de Estado a Brasília servirão para Putin tentar mostrar ao mundo que o isolamento imposto à Rússia pela União Europeia e pelos Estados Unidos não se concretizou.

Mesmo que dificilmente deixe o País com alguma declaração de apoio explícito à atuação de seu governo para retomar a Crimeia, o presidente quer mostrar que mantém relações fortes com algumas das maiores economias do mundo e seu país não está refém de europeus e americanos.


Putin chega ao Rio de Janeiro no sábado para assistir, no domingo, à final da Copa do Mundo. Como sede da competição de 2018, a Rússia já teria lugar no encerramento. Mas o pedido do presidente da China, Xi Jinping, de que a Cúpula dos Brics fosse marcada para logo depois do Mundial, veio a calhar para Putin.

Na segunda-feira, o presidente russo será o primeiro chefe de Estado do grupo dos Brics a ser recebido pela presidente Dilma Rousseff em uma visita de Estado.


A posição de conhecida neutralidade do governo brasileiro ajuda, de certa forma, a ambição por apoio, mesmo que não explícito, da Rússia. Não está nos planos do governo brasileiro tratar abertamente da crise, a menos que durante a próxima semana as conversas entre russos e ucranianos tragam uma solução para a crise.


Se isso ocorrer, Putin pode esperar uma declaração no tradicional estilo diplomático brasileiro, de exaltar as tentativas de ambos os lados para uma solução pacífica.

Jornalista Mary Mezzari - https://www.facebook.com/mary.mezzari/about

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Газового соглашения между Россией и Китаем рассматривается как политическую победу Путина


                  Acordo de gás entre a Rússia e a China é visto como uma vitória política de Putin
        Gazprom vai fornecer 38 mil milhões de metros cúbicos à China a partir de 2018. Acordo estava a ser negociado há dez anos e envolve 400 mil milhões de dólares.
A Rússia e a China assinaram nesta quarta-feira um acordo histórico de fornecimento de gás que estava a ser preparado há uma década, mas que dificilmente pode ser separado da actual crise nas relações entre Moscovo e a União Europeia (UE).
Apesar de a UE continuar a ser o mercado mais importante para o gás russo, a abertura das portas na China permite à Rússia diversificar os destinos das suas exportações, o que também servirá para responder à vontade europeia de procurar novos fornecedores.
O acordo, assinado em Xangai pelos presidentes da gigante russa Gazprom, Alexei Miller, e da chinesa CNPC, Zhou Jiping, representa um negócio de 400 mil milhões de dólares (mais de 290 mil milhões de euros) – o maior alguma vez assinado pela empresa estatal russa.
Sob o olhar e os aplausos dos presidentes Vladimir Putin e Xi Jinping, os responsáveis pelas duas empresas selaram um acordo que permitirá à China garantir uma parte importante das suas necessidades energéticas para as próximas décadas – o consumo de gás natural do gigante asiático chegou aos 170 mil milhões de metros cúbicos no ano passado, mas dentro de seis anos esse valor deverá chegar aos 420 mil milhões.
O acordo assinado nesta quarta-feira prevê que a Rússia comece a fornecer à China 38 mil milhões de metros cúbicos por ano a partir de 2018, o que representa cerca de 25% dos mais de 160 mil milhões comprados pelos países da União Europeia em 2013.
A principal questão deste acordo é o preço por mil metros cúbicos, que nenhuma das partes quis revelar, com o argumento de que é um "segredo comercial", segundo o presidente da Gazprom, Alexei Miller.
Apesar disso, as estimativas feitas por analistas e pela generalidade dos mediacoincidem, incluindo os valores avançados pela estação de televisão Russia Today. De acordo com essas estimativas, o preço final rondará os 350 dólares (255 euros) por mil metros cúbicos – a média do valor pago pelos países da União Europeia é de 380 dólares (277 euros).
Este foi um dos pontos mais sensíveis durante as negociações, com a China a revelar mais argumentos para baixar o valor, em parte devido à necessidade da Rússia de diversificar as suas exportações por causa do afastamento do Ocidente causado pela crise na Ucrânia.
Para além disso, Pequim jogava também com a possibilidade de lançar um projecto nacional em Sichuan e de importar gás liquefeito dos Estados Unidos, segundo disse à agência Reuters o analista Gordon Kwan, do Instituto de Investigação Nomura, com sede no Japão.
Seja como for, a assinatura do acordo, ao fim de dez anos de negociações, foi destacada como "um acontecimento histórico" pelo Presidente russo, Vladimir Putin, e está a ser lido na Rússia como uma estrondosa vitória política.
"É, de facto, um acontecimento histórico para o sector do gás da Rússia e da União Soviética. É o maior contrato da história do sector do gás da antiga URSS", declarou Putin.
O Presidente russo admitiu que as negociações foram complicadas, mas disse que o resultado final, alcançado na madrugada de terça-feira (hora local), agrada a ambas as partes.
"Quero sublinhar que o trabalho foi muito duro. Os nossos amigos chineses são, na verdade, negociadores duros. Através de compromissos mútuos conseguimos chegar a um acordo não só aceitável como bastante satisfatório. Ambas as partes ficaram agradadas com o acordo alcançado em relação ao preço e a outros assuntos", disse o Presidente russo.
Barroso escreve a Putin
O anúncio do importante acordo motivou uma reação imediata do presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, devido à importância que o fornecimento do gás fornecimento de gás à Ucrânia já no início de Junho que levou Bruxelas a tomar uma posição pública.
"Enquanto decorrerem as negociações a três [Rússia, Ucrânia e UE], o fornecimento de gás não deve ser interrompido. Conto com a Rússia para manter esse compromisso", escreveu Durão Barroso numa carta enviada ao Presidente russo.
No início da semana passada, Vladimir Putin escreveu a alguns líderes europeus, dando conta de que não tinha recebido nenhuma proposta concreta para o pagamento da dívida da Ucrânia à Rússia pelo fornecimento de gás – se a situação não fosse esclarecida, avisou o Presidente russo, as torneiras para o país vizinho iriam fechar-se, com naturais reflexos no fornecimento para os países-membros da UE que recebem gás através dos gasodutos instalados em território ucraniano.
Em causa está o pagamento de uma dívida de 3500 milhões de dólares (mais de 2550 milhões de euros) da Ucrânia à Gazprom. No início de Março, a UE comprometeu-se a ajudar a Ucrânia a saldar esta dívida, mas não será fácil superar o abismo que separa Kiev de Moscovo – o Governo interino ucraniano quer denunciar um contrato assinado em 2009 que obriga o país a pagar o preço mais elevado da Europa (485 dólares, ou 354 euros, por mil metros cúbicos), mas a Rússia exige que a Ucrânia comece a pagar a sua dívida antes de qualquer acordo.
Uma possível crise no fornecimento de gás este Verão teria menos impacto do que as outras disputas entre os dois países nos últimos 20 anos, que ocorreram durante o Inverno.
Segundo o site EurActiv, que se dedica à publicação e análise de documentos da União Europeia, a intenção da Rússia é mostrar aos seus clientes europeus que o fornecimento de gás através do mar Negro é mais fiável, dando força ao projecto do gasoduto conhecido como South Stream.Este gasoduto tem servido como uma espécie de teste à determinação da União Europeia para fazer frente à Rússia – em Abril, o Parlamento Europeu aprovou uma resolução não vinculativa para o cancelamento do projecto, mas governos como os da Bulgária e da Áustria continuaram a defendê-lo mesmo depois da anexação da Crimeia pela Rússia.


Cuidado! – Por muito menos mataram Kenedy e o Muammar al-Gaddafi

Outros Assuntos Correlatos: